Mochinhos a refletir: é tudo uma questão de neurotransmissores! Serotonina e Acetilcolina

O cérebro compara as experiências com as que já se encontram armazenadas na memória. De acordo com isso, toma a decisão sobre o que fazer com essa experiência e ativa centros de ação que excreta neurotransmissores para a reação desejada.

Recapitulando há neurotransmissor que:

  • Excitam: - Dopamina = uma vez que se sentiu prazer em uma experiência, haverá repetição; - Norepinefrina/Noradrenalina ou glutamato = motivação e estimulação. Responsáveis pelo fight or flight stress reaction (luta ou fuga perante uma situação de stress).
  • Inibem: - Gaba = relaxamento; Serotonina = Calmaria e satisfação.

Tal como já foi referido no artigo anterior, há sempre um equilíbrio entre os diversos neurotransmissores no cérebro. Podemos ver os excitatórios e inibitórios como a água fria e quente de um banho, o que tentamos fazer é equilibrar a temperatura de forma a nos sentirmos bem. 

Vamos analisar dois tipos de neurotransmissores: a Serotonina e Acetilconlina. 

Serotonina

Objetivo: Regula o humor, padrão de sono; apetite; sofrimento. 

É encontrada: no cérebro e intestino.

Sintomas de excesso: tremores, diarreia, rigidez muscular, febre, batimentos cardíacos irregulares; depressão, apatia; passividade; insónia, dificuldades de memória, dificuldades em tomar decisões, disfunções sexuais. 

Sintomas de deficiência:  depressão, ansiedade, menos tolerância à dor. 

O que comer? alimentação rica em triptofano e aminoácido: trigo, batatas, arroz integral, lentilhas, aveia e feijão. 

Medicação para ajustar a serotonina: inibidores selectivos da recaptação da serotonina (ISRS ou SSRI); 5-HTP (5-hidroxitriptofano).

Acetilcolina

Objetivo: estimula a Norepinefrina e a Dopamina; facilita a memória, motivação, desejo sexual, atividade física; sono.

Sintomas de excesso: depressão, pesadelos, fatiga mental e ansiedade. Nota: estes sintomas podem ser devido a um elevado nível de serotonina. Há uma relação inversa com a serotonina, ou seja se uma é baixa a outra é elevada. 

Sintomas de deficiência: Demência de Alzheimer; Parkinson, dificuldades ao nível da atenção.

O que comer? carnes, lacticínios, chocolate (cacau em pó), manteiga de amendoim, germe de trigo


Ideias a reter:

Os neurotransmissores influenciam ao nível:

  • Emocional: nomeadamente ao nível das seguintes emoções primárias; alegria, tristeza, raiva, medo.
  • Cognitivo: concentração, aprendizagem, tomada de decisão.
  • Físico: comportamento de sono e alimentar, libido, ao nível gastrointestinal, perceção da dor. 

O que provoca distúrbios de humor? A falta de equilíbrio ao nível dos neurostransmissores, que causamdistress emocional, mental e físico. O que faz com que este equilíbrio reduza? Demasiado stress por muito tempo, comportamentos aditivos, medicação, nutrição pobre e sono insuficiente. 

Texto traduzido e revisto por Sandra Costa.

Fonte e adaptação: 

Dawn & Snipes (2016). Neuropsychobiology: dopamine, GABA, Serotonin; Acetylcholine. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nMuuCS2h5IE&t=1798s

 Dawn & Snipes (2017). Understanding the Mind Body Connection The Interaction Between Neurotransmitters, Thoughts & Emotion. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=CLt_aQl1p4w&t=1801s